Por que a ética de trabalho protestante está quebrada

0

“Eu nunca achei em toda a minha vida que você pudesse convencer alguém que não quer trabalhar duro a trabalhar duro." — Steve Jobs 1

Não há nada de errado com o trabalho duro. Mas só até certo ponto.

A ética de trabalho protestante – a filosofia de trabalho de que aqueles que trabalham duro, são disciplinados e frugais, vão para o céu – tem nos servido muito bem até este ponto. A frase foi cunhada no início de 1900 e nos impulsionou através da revolução industrial, onde quanto mais trabalhamos na linha de montagem, mais produtivos nos tornamos. Para muitos, a ética de trabalho protestante envolvia trabalhar diretamente com o cansaço e pular os intervalos do almoço para fazer mais. Infelizmente, hoje a ideia não funciona mais. A natureza do nosso trabalho mudou bastante desde o início dos anos 1900.

Provavelmente, se você está lendo este post, você não trabalha mais com seu corpo – você trabalha com seu cérebro. Essa mudança mudou tudo.

Por exemplo, se você retroceder 50 ou 75 anos para quando a ética de trabalho protestante estava em pleno vigor, você verá que nosso trabalho é muito diferente. Nós costumávamos:

  • Faça um trabalho simples e repetitivo. Hoje, porém, nosso trabalho exige mais elevação mental do que nunca.
  • Trabalhe mais e mais rápido para fazer mais. Em uma fábrica, trabalhar mais e mais rápido produzia mais widgets. Agora, se temos mais trabalho a fazer do que tempo para fazê-lo, esta é a abordagem errada. As pessoas mais produtivas não estão trabalhando mais rápido e freneticamente — são as que trabalham mais deliberadamente e com mais intenção.
  • Não se importa com a nossa energia. A quantidade de energia que tínhamos não importava tanto, porque nosso trabalho não exigia tanto. Poderíamos tomar várias bebidas à noite, aparecer no dia seguinte e ainda ser produtivos. Hoje, a energia é o combustível que nossos cérebros queimam ao longo do dia para fazer as coisas – e se não reservarmos um tempo para recarregar e cultivar quanta energia temos, nossa produtividade será queimada.
  • Não se importa com o nosso foco. Nosso foco não costumava importar tanto. Com o trabalho do conhecimento, no entanto, nossas tarefas de trabalho se beneficiam de todo o foco que podemos trazer para elas – e hábitos como multitarefa podem prejudicar seriamente a produtividade.
  • Domine nossa atenção. Após a revolução industrial, nosso trabalho prendeu nossa atenção das 9 às 5, mas quando chegamos em casa, nossa atenção era nossa. Não tivemos uma enxurrada de interrupções e notificações que atrapalhassem nosso foco, assim como nossa produtividade, ao longo do dia.

Devo reiterar o que disse no início do post: isso não é para descontar o valor do trabalho duro. Não tem jeito: trabalhar duro, além de trabalhar de forma inteligente, é essencial para se tornar mais produtivo.

Mas, ao mesmo tempo, é possível levar as coisas longe demais. Quando você pula o almoço em favor de uma hora extra de trabalho, você não dá tempo ao seu cérebro – ou glicose, que ele queima como energia – para recarregar. O mesmo vale para táticas simples de produtividade, como dormir o suficiente, fazer exercícios e comer adequadamente. Tudo isso lhe dará mais energia, o que permite que você faça mais. Da mesma forma, seu cérebro tem uma reserva limitada de energia fisiológica, o que torna as pausas – incluindo pausas da tecnologia – cruciais, para que você possa recarregar.

As pessoas mais produtivas não apenas trabalham duro, mas também cultivam quanta energia e foco têm.

As placas tectônicas subjacentes ao nosso mundo de trabalho mudaram drasticamente: em vez de fazer um trabalho simples com nossos corpos, hoje fazemos um trabalho complexo com nossas mentes.

Essa mudança mudou tudo, incluindo a abordagem mais produtiva do nosso trabalho. Hoje, produtividade não é fazer mais e mais rápido — é fazer as coisas certas, deliberada e intencionalmente. Quanto mais energia e foco pudermos trazer para o nosso trabalho, melhor.

Fonte de gravação: alifeofproductivity.com

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação