Fazendo-se Visto – Atrair Recrutadores com o Perfil Ideal do LinkedIn

8

À medida que nos acomodamos nesta nova era de distanciamento social, reuniões de Zoom e trabalho em seus pijamas, e outros, vale a pena enfeitar sua presença online, também conhecida como seu currículo digital.

Para qualquer profissional (dentro ou fora do mercado de trabalho), isso significa ajustar seu perfil do LinkedIn para torná-lo o mais poderoso possível. Porque, convenhamos, na era (pós) Covid em que vivemos, plataformas como o LinkedIn são mais importantes do que nunca.

Tendo isso em mente, vasculhamos a internet (e as respostas deixadas no Quora por conselheiros de carreira) para encontrar as táticas mais eficazes que você pode usar para garantir que seu perfil deixe uma primeira impressão positiva em qualquer headhunter/empregador no LinkedIn.

Torná-lo incisivo
  • Crie um título cativante – nós entendemos. É mais fácil falar do que fazer, o que é mais um motivo para contratar redatores de perfil do LinkedIn que podem fazer todo o trabalho pesado para você, então tudo o que resta para você fazer é ter uma aparência incrível (e digna de ser empregável) em seu perfil do LinkedIn. Lembre-se, o perfil que subutiliza o título é ruim. Seja curto (respeite o tempo do leitor), tente ser criativo ou elegante (seus leitores vão gostar) e use palavras-chave (relevantes).
  • Crie um ótimo resumo – Se o título do LinkedIn gritar “olhe para mim", o resumo deve dizer ao leitor o porquê. Entre nos detalhes, exiba suas habilidades, experiência, motivação e, o mais importante de tudo, suas conquistas.
  • Peça endossos – Se o que está acontecendo entre você e o emprego dos sonhos é apenas um endosso (ou dois) de suas conexões LI, sugerimos que você entre em contato e obtenha os referidos endossos. Na verdade, quanto mais endossos você obtiver de autoridades no nicho ao qual está conectado, mais credibilidade será colocada em seu perfil LI e maiores serão suas chances de ser contratado.
  • Diga ‘Não' ao Spam – Ninguém gosta de spam (mesmo em uma lata), e o LinkedIn tem muito a oferecer, então salve-o. Sempre que você postar um comentário ou recomendar/curtir algo de um colega candidato a emprego no LinkedIn, faça valer a pena. Se você tem algo de valor para discutir com alguém na rede, entre em contato, mas não faça spam.
Fazer barulho

Com a maneira como as coisas estão acontecendo ultimamente (distanciamento social, trabalho em casa e tudo), é seguro dizer que o LinkedIn controla a maior parte do jogo de recrutamento, com muitos recrutadores usando-o como sua plataforma pessoal de headhunting. Resumindo, se o LinkedIn fosse um mecanismo de busca, você precisaria criar aquele doce conteúdo de SEO rico em palavras-chave que leva os outros a prestar atenção no produto que você está vendendo – você mesmo.

É verdade que não basta apenas ter um perfil no LinkedIn. A otimização do seu perfil, das conexões pessoais e da relevância do setor são fatores importantes que ajudam o algoritmo do LinkedIn a reconhecê-lo entre os escassos 500 milhões de usuários ativos mensais na plataforma.

  • Mostre suas habilidades – Suas habilidades são como hashtags que direcionam o espectador para o que você deseja que ele veja. Resumindo, é importante mostrar suas habilidades em seu perfil do LinkedIn. Além disso, você gastou muito tempo e esforço aprendendo essas habilidades, então, seja aquele workshop de desenvolvimento de liderança que você participou ou um idioma estrangeiro, não se esqueça de incluí-lo em seu perfil do LinkedIn.
  • Conexões pessoais – O boca a boca é uma coisa boa, seja no mundo offline ou online. Depois de criar seu perfil no LinkedIn, certifique-se de compartilhá-lo com familiares, amigos, colegas atuais e anteriores e até mesmo conhecidos (quanto mais, melhor). A ideia é obter o número de “conexões” o mais alto possível, o que só aumentará a credibilidade do seu perfil LI. Por exemplo, se você está conectado ao seu amigo Eugene, e ele está conectado a Zuckerberg ou Jack Dorsey, então seu perfil LI tem uma chance maior de ser encontrado (desculpe, Eugene). Em uma nota lateral, o LinkedIn limitou esse número a 30.000 conexões de 1º grau, então não precisa se preocupar em estourar. Mais de 500 conexões e você é ouro.
  • Relevância – Relevância é a chave para ajudar você a ser notado no LinkedIn ou em qualquer outro lugar. Se você já ouviu falar do Google, sabe que seu algoritmo de pesquisa é alimentado por uma métrica chave conhecida como autoridade de domínio. Esta é a medida da autoridade de um site em comparação com seus pares. Você precisa pensar no seu perfil do LinkedIn exatamente da mesma maneira.

    • O que te torna diferente/melhor?
    • Quais são suas habilidades/experiência?
    • Qual é a sua USP?

    Isso significa mais do que apenas ter sua presença no LinkedIn reconhecida por seus colegas, mas você precisa compartilhar, comentar, participar de grupos e curtir postagens que significam algo para você ou, melhor ainda, iniciar um blog. Embora o LinkedIn possa ser usado como um currículo digital, ele também é uma plataforma de conteúdo. Então, faça, compartilhe, enxágue e repita.

Você pode fazer esse ruído proverbial fazendo bom uso dessas três táticas para o seu perfil do LinkedIn.

Veja a parte

Superficial? Pode ser. Aceitável? Absolutamente. Não cometa erros; no mundo corporativo, e principalmente no LinkedIn, os livros são julgados pela capa. Portanto, certifique-se de ter uma boa aparência, ou então Eugene, do outro lado do corredor, terá mais chances de receber aquela ligação de um empregador mais rápido do que você. Para ser justo, aquele terno de três peças e corte de cabelo de $ 300 soa sofisticado. Bom trabalho, Eugênio!

  • Nenhuma foto com mais de seis meses – O objetivo é escolher uma foto para o seu perfil do LinkedIn que se pareça com você. Não, não aquele do seu primeiro ano na faculdade. Quanto mais recente, melhor.
  • Vá com uma imagem de alta resolução – De preferência, use uma imagem de alta resolução que tenha sido tirada profissionalmente (sem selfies. O que você é? Algum modelo do Instagram?).
  • Seja a única pessoa na foto – Isso significa que não há fotos de grupo. Você realmente quer que seu potencial empregador adivinhe qual é você?
  • Escolha a expressão certa – Além disso, é melhor manter as coisas simples. Lembre-se de que você não é James Bond, então corte o visual ardente.
  • Não distraia o espectador – E tente evitar distrair o espectador com fotos tiradas com pessoas, lagos, rios, animais selvagens, desfiladeiros (ou nosso favorito – decote) enquanto você está nisso.
  • Fique apresentável – E o mais importante de tudo, se você não fosse inteligente o suficiente para investir naquele terno de três peças como Eugene, use o que usaria para trabalhar antes da Covid.
Coloque tudo para fora

Um empregador em potencial que está avaliando o LinkedIn estará interessado em saber um pouco sobre você antes de entrar em contato com você. É por isso que os candidatos a emprego devem sempre certificar-se de que concluíram seu histórico de empregos, para que os empregadores em potencial encontrem as informações de que precisam para dar o próximo passo.

Como deixar a seção de histórico de emprego em branco só resultará no empregador procurando outro lugar, é melhor garantir que inclua informações precisas.

Comece com as datas dos empregos que você teve e inclua as datas em que você deixou esses empregos. Você também pode incluir palavras-chave relevantes para os cargos para torná-los mais amigáveis ​​ao SEO (ou ao LinkedIn, neste caso). Ao incluir seu histórico profissional, é essencial lembrar de não apenas recortar e colar todo o seu currículo; em vez disso, você deve aproveitar bem o espaço que o LinkedIn oferece e preencher as informações de cada trabalho.

A descrição de cada trabalho é importante. Não deixe apenas pontos dos trabalhos que você teve no passado. Descreva cada trabalho e não se esqueça de incluir suas realizações em cada uma dessas posições. Quando se trata de incluir o histórico de empregos no LinkedIn, seja bem específico. Essa é a única maneira de atrair empregadores para a plataforma, em vez de não compartilhar nenhuma informação sobre seu emprego anterior, o que faria alguns empregadores em potencial presumirem que você foi demitido.

Complete todas as seções

Ao optar por compartilhar sua experiência no LinkedIn, seja minucioso e preencha todas as outras seções que o LinkedIn oferece na tela de criação de perfil. Essas seções principais incluem sua formação, os projetos em que você trabalhou, os idiomas em que você é fluente, atividades voluntárias, etc. Lembre-se, quanto mais você compartilhar sobre sua carreira profissional no LinkedIn, maiores serão suas chances de atrair o direito empregadores.

Além disso, incluir mais informações sobre você na plataforma e adicionar as palavras-chave relevantes significará apenas uma chance maior de um empregador tropeçar em seu perfil do LinkedIn porque ele estava procurando por palavras-chave semelhantes. Então, o que você tem a perder? Além disso, ao tentar concluir todas as seções, tente não se gabar e, definitivamente, não minta sobre nada em seu perfil do LinkedIn.

Dicas Adicionais
  • A experiência é mais do que a rotina das 9 às 5 – Muitas pessoas cometem o erro de novato de se concentrar apenas em sua experiência de trabalho, que ocupa a maior parte do espaço de seu perfil no LinkedIn. Embora isso seja ótimo, você também deve incluir a experiência que adquiriu em outras áreas de sua vida. Isso significa incluir qualquer coisa diferente do que você fez no local de trabalho. Como em, voluntariado, estágios e participação em webinars, workshops e afins, todos devem ser incluídos em seu perfil LI.
  • Alcance – Pergunte aos seus contatos e outras pessoas que já estão no LI se eles podem endossar suas conquistas ou sua participação em eventos ou no local de trabalho. Lembre-se, obter endossos no LI é validação na forma de recomendações.
  • Não seja misterioso – O objetivo de estar no LinkedIn é atrair empregadores, então por que você se esconderia atrás de um muro de segurança? Para garantir que potenciais empregadores vejam o máximo possível do seu perfil LI, você precisa eliminar ou pelo menos diminuir suas configurações de privacidade. Além disso, certifique-se de que aqueles com quem você está conectado ativamente possam entrar em contato com você facilmente. E aqui vem a última dica.
  • Mantenha seu perfil LI atualizado – Certificar-se de que seu perfil do LinkedIn está atualizado facilitará o contato de pessoas com quem você já está conectado, empregadores em potencial e outras pessoas com ideias semelhantes, sem serem direcionados para a conta AOL para a qual você esqueceu a senha há 10 anos.
Nota Final

Graças ao LinkedIn, os dias de pular aros e pedir uma entrevista de emprego para o amigo de um amigo já se foram.

O LinkedIn possibilitou que você colocasse seu currículo na mesa dos melhores profissionais do setor, e você nem precisa estar no mesmo país para fazer isso. E tudo o que o LinkedIn pede é que você continue atualizando seu perfil para que ele se destaque na plataforma.

Embora não existam regras rígidas e rápidas quando se trata de criar um perfil no LinkedIn, usar as dicas mencionadas acima deve ajudá-lo a obter uma boa vantagem inicial ao procurar o emprego dos sonhos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação