23 dicas essenciais de segurança do WordPress

0

A segurança cibernética é um campo em constante evolução. À medida que os técnicos do sistema trabalham para corrigir falhas e pontos fracos para evitar problemas de segurança, os hackers encontram mais maneiras de contorná-los. Por esse motivo, nenhum site está a salvo do ataque.

Algumas pessoas acreditam erroneamente que, se usarem um serviço confiável de hospedagem de sites, como o WordPress, estarão isentas desses riscos. No entanto, o oposto é verdadeiro.

Quando se trata de web design em WordPress, há muito mais em que pensar do que obter um bom negócio em plugins ou modelos. O WordPress, como todos os serviços de hospedagem, tem problemas de segurança exclusivos que devem ser resolvidos se você quiser garantir a segurança de um site ou blog. Esses recursos de proteção não podem ser ignorados e é algo que todo designer deve trabalhar no conceito de seu web design.

1 Use Hospedagem Segura

Sim, você pode usar o WordPress gratuitamente, mas isso significa apenas que você terá menos recursos de segurança e suporte. Ao navegar por suas opções, nem sempre é vantajoso escolher a opção mais barata. Dê uma olhada mais de perto nas opções de segurança que cada uma oferece, nas análises e classificações e no benefício de custo versus risco para ajudá-lo a ser inteligente em sua escolha final.

2 Tela Antes de Instalar Plugins

Alguns plugins podem vir com códigos maliciosos que podem destruir seu site e abrir a porta para hackers. Sempre verifique as classificações e leia as avaliações dos plugins antes de instalá-los. Isso é especialmente importante para plug-ins gratuitos que não são criados por um desenvolvedor confiável.

Além disso, certifique-se de atualizar seus plugins do WordPress regularmente. Essas atualizações são feitas para manter os plug-ins funcionando corretamente e protegê-los de vulnerabilidades conhecidas.

3 Limite de acesso

Tenha cuidado ao compartilhar suas informações de login. Muitos logins flutuando entre os usuários podem ficar confusos muito rapidamente, tornando difícil lembrar quem tem acesso. Da mesma forma, você nem sempre sabe em quem pode confiar entre os funcionários e outros designers. Mantenha o acesso a apenas algumas pessoas e altere os nomes de usuário e senhas com frequência para evitar dar acesso a mais pessoas do que o necessário.

4 Contrate um Especialista

Seja você um designer ou um empresário que deseja criar um site, quando se trata de segurança do site, todo cuidado é pouco. É sempre uma boa ideia contratar um especialista para ajudá-lo a determinar suas especificações de segurança. Vá com alguém que conheça bem o campo, tenha muita experiência na instalação de recursos de segurança e tenha avaliações e depoimentos de clientes anteriores. Seu especialista também pode executar testes para garantir a proteção adequada para seu design WordPress.

5 Mude as senhas frequentemente

Quanto mais tempo a senha permanecer a mesma, mais fácil será para os hackers assumi-la. Entre os estágios de desenvolvimento e os estágios de operação, certifique-se de alterar suas senhas várias vezes. Isso também ajudará a reduzir o número de pessoas desnecessárias que têm acesso ao seu site WordPress.

6 Torne as senhas fortes

De acordo com um resumo do I-Sight.com, um hacker leva apenas 10 minutos para quebrar uma senha com seis letras minúsculas. Se você adicionar apenas algumas letras maiúsculas, números e um símbolo, a quantidade de tempo salta para 44.530 anos. Resumindo, é melhor escolher uma senha mais complexa do que uma que você possa lembrar facilmente.

7 Proteja seu computador

Às vezes, cavalos de Tróia e vírus podem se infiltrar em seu computador por meio de uma instalação sem que você perceba. Em seguida, permitirá que hackers acessem informações confidenciais armazenadas em seu computador. Mantenha seu computador bloqueado com software atualizado, proteção contra vírus e histórico de navegação seguro.

Outras vezes, esses vírus debilitarão seu computador. Uma vez que não esteja funcionando corretamente, o hacker poderá recuperar informações preciosas do disco rígido e você não poderá fazer nada para impedir o ataque.

8 Mantenha o software atualizado

As atualizações são feitas por um motivo. Eles estão lá para aumentar a proteção e corrigir os pontos fracos do software que são vulneráveis ​​a códigos com erros. Como precaução, baixe apenas atualizações do WordPress.org para evitar a instalação de algo que se transforme em um vírus ou algo pior.

9 Atribua um nome de usuário real

Para dificultar o acesso de visitantes indesejados ao seu site, escolha um nome de usuário diferente de "admin". nome de usuário “admin" porque é mais fácil de quebrar.

Houve muitas tentativas de hacking que visam o nome de usuário “admin” e o associam a senhas comuns para hackear milhares de contas do WordPress. É uma fraqueza muito comum em comparação com a facilidade de correção.

10 Separe seu nome de usuário da URL do site

Se o seu nome de usuário estiver no URL do arquivo do autor em seu site, eles terão mais facilidade para acessar sua página. É melhor ocultar seu nome de usuário em seu banco de dados.

11 Adicione um Captcha na página de login

Captchas são irritantes, mas fazem um bom trabalho protegendo sua página de robôs. Também pode ajudar a proteger seu site contra um ataque de força bruta. Um captcha é uma ótima maneira de adicionar outra camada de defesa em um site WordPress.

12 Realize uma auditoria de segurança

Uma auditoria de segurança é a melhor maneira de encontrar pontos fracos e vulnerabilidades e oferecer algumas sugestões para corrigi-los. Ele exporá falhas de segurança de software e hardware que, de outra forma, afetariam o próprio sistema de gerenciamento de conteúdo.

13 Use ferramentas on-line

Desde que a web tomou conhecimento das ameaças à segurança cibernética, ela está repleta de soluções para corrigi-las. Embora nem todas as ferramentas on-line sejam úteis, as ferramentas mais conhecidas com classificações altas ajudarão a proteger um site. Leia as críticas e confira as classificações antes de baixar qualquer ferramenta.

14 Proteja-se de solicitações de URL maliciosas

URLs maliciosos são criados com a intenção de quebrar um site. Eles geralmente estão contidos em mensagens de spam ou phishing e podem entrar sorrateiramente em seu site sem o seu conhecimento. Encontre soluções de snippet, ferramentas e outros softwares formulados para proteger seu site contra solicitações de URL maliciosas.

15 Desconfie de temas gratuitos

Como mencionado anteriormente, a palavra “grátis” nem sempre é um bom sinal para web designers. Haverá boa qualidade e alta segurança associadas a muitos dos temas, mas geralmente é difícil dizer qual desses temas protegerá totalmente o seu site. Sempre que possível, evite usar temas gratuitos, principalmente aqueles que não foram criados por um desenvolvedor respeitável.

Muitos temas gratuitos contêm conteúdo de spam, como codificação base64, que pode vir anexado com links de spam e códigos maliciosos. Um estudo mostrou que 80% de todos os temas gratuitos tinham esse tipo de código. Para evitar dor de cabeça, adquira temas com classificações altas e críticas delirantes.

16 Tenha armazenamento e backup adequados

Muitos desenvolvedores e empresas adiam o backup de um site até que seja tarde demais. Devido aos riscos associados à segurança da Internet e da rede, você simplesmente nunca sabe se um hacker iniciará um ataque de força bruta em seu site.

Manter os dados armazenados e com backup adequado é essencial para o sucesso dos negócios e do site. Um estudo descobriu que 60% das empresas que perdem dados de seus sites falham dentro de seis meses após o incidente. Seja proativo e instale um sistema de backup que manterá registros constantes de dados importantes.

17 Adicione plug-ins de segurança com cuidado

Os plug-ins de segurança são uma excelente maneira de proteger seu site contra danos, mas também podem causar danos se não forem adicionados corretamente. Pode parecer fácil adicionar um plug-in de segurança, mas se você não sabe o que está fazendo, pode facilmente desenvolver mais vulnerabilidades em seu site. Se você tem pouca experiência com a instalação de plugins de segurança, é melhor procurar a ajuda de um profissional.

18 Evite uploads de arquivos

Como regra geral, proíba o upload de arquivos do seu site. Mesmo que seus usuários estejam simplesmente carregando uma foto de perfil ou um avatar diferente, os arquivos têm uma chance maior de colocar seu site em risco de arquivos maliciosos ou com bugs involuntários. Da mesma forma, tenha cuidado ao fazer upload de coisas para o seu site pessoalmente. Carregue apenas conteúdo autêntico para evitar ataques ao seu código.

19 Desabilitar Navegação no Diretório

Muitos blogueiros e web designers não pensam em proteger o acesso ao diretório de plugins do WordPress, o que deixa o site vulnerável. É como deixar a porta destrancada quando você vai dormir à noite para que os ladrões possam vagar livremente. Bloqueie o acesso a esses diretórios usando um ‘arquivo .htaccess' ou carregando um arquivo ‘index.html' em branco para o diretório. Isso deve manter a porta trancada para intrusos para sempre.

20 Empregar criptografia SSL

A maioria dos sites e blogs envia e recebe dados e, se esses dados estiverem desprotegidos, podem trazer vírus, códigos com erros e spyware malicioso. Da mesma forma, se você estiver transferindo dados confidenciais e eles não estiverem protegidos, qualquer pessoa poderá acessá-los. Normalmente, o recurso de criptografia SSL do WordPress é totalmente gratuito e fácil de instalar, o que significa que você realmente não tem desculpa para não proteger as transmissões.

21 Excluir contas extras

É importante fazer um inventário frequente das contas anexadas ao seu site e excluir todos os extras. Na verdade, se possível, é melhor usar apenas uma conta de administrador hermética que você compartilha com aqueles que precisam de acesso do que usar várias contas. No mínimo, sempre exclua contas desatualizadas e não utilizadas. Deixá-los sem uso facilitará o roubo de informações por outras pessoas.

22 Localize arquivos hackeados

Se você suspeitar que seus arquivos do WordPress foram invadidos, é uma boa ideia empregar algumas ferramentas para eliminar o problema. Exploit Scanner, Sucuri, Wordfence e WordPress File Monitor Plus são excelentes opções para recuperar os arquivos e adicionar proteção extra.

23 Alterar o prefixo do banco de dados

Configurar um site WordPress básico é muito conveniente, mas essa conveniência pode ser a ruína de um web designer. Isso incentiva a preguiça e, como resultado, é mais provável que você perca coisas como alterar o prefixo do banco de dados, que é um ponto comum de hacking. Lembre-se sempre de verificar se o prefixo do banco de dados foi alterado para proteger os nomes das tabelas do banco de dados do seu site. Este passo simples não vai parar o mais experiente dos hackers, mas pelo menos vai parar os ataques robóticos.

Ao contrário da crença de muitos web designers, instalar certos recursos de segurança e tomar certas medidas para proteger um site WordPress é de sua responsabilidade como web designer. Existem muitas ameaças para ignorar os riscos da rede cibernética. É verdade que um departamento de TI experiente ou um guru da segurança pode entrar mais tarde e adicionar cada um dos recursos listados aqui, mas é melhor simplesmente ter esses recursos instalados no início. Se cada web designer dedicasse um tempo para proteger seus sites WordPress antes de lançá-los, o número de tentativas bem-sucedidas de hacking cairia facilmente pela metade.

Fonte de gravação: instantshift.com

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação