Dicas de design da Web para sites de saúde – tornando-os educativos e fáceis de usar

7

As instituições de saúde sempre se deparam com grandes desafios desde o tempo em que a internet se tornou uma necessidade imperativa e crescente para o setor.

Provedores de assistência médica, empresas farmacêuticas, organizações sem fins lucrativos e instituições de assistência estão assumindo novos desafios que foram lançados a eles pela Internet e pela mídia digital. O mercado em transformação, a concorrência e o comportamento do consumidor fazem parte do mesmo mix.

Se o seu site está em algum produto de aumento de imunidade como Armaforce ou fornece serviços médicos, as coisas básicas que ele precisará são design responsivo, ótimo SEO e uma interface amigável.

Ao examinar qualquer site do ponto de vista das organizações de saúde, existem várias práticas valiosas que devem ser destacadas. Se você é um médico ansioso para ter seu próprio site, há algumas coisas que você precisa ter em mente. Leia para saber sobre eles.

Dicas de Web Design para Médicos – Criando um Site de Cuidados de Saúde

Os médicos e médicas estão extremamente cansados ​​de manter sua presença ativa na mídia social após sua agenda apertada. Seus pacientes de alguma forma os descobrem na internet e começam a assediá-los. Por essas razões e ainda mais, web design para um médico vem com uma combinação única de desafios. No entanto, isso não o torna um pesadelo. Aqui estão algumas dicas a seguir.

Dica #1: Saiba o motivo por trás da criação do site

Existem vários médicos que desejam ter um site que seja quase como a nova versão de uma lista telefônica. Eles desejam ter as informações básicas, como números de telefone, nome, endereço e um pouco mais. É triste notar que este site provavelmente não terá popularidade suficiente no Google, pois os mecanismos de pesquisa prevêem que os sites de alto escalão oferecerão mais. Por outro lado, existem outros sites mais educativos e com informações mais úteis. O agendamento de consultas é um dos recursos mais recentes que estão se tornando comuns nas clínicas de atendimento.

Dica nº 2: Produza conteúdo atemporal, relevante e exclusivo

Se você abordar os melhores designers de sites médicos, eles o ajudarão a escrever conteúdo de boa qualidade, decorado com as palavras-chave mais importantes. É importante ter todas as palavras-chave nos lugares certos? De acordo com a pesquisa do Google, 78% dos pacientes podem recorrer ao Google antes de marcar uma consulta com o médico.

Se você deseja que o público da web pesquise por ‘ENT doctor, Arizona', você precisará de conteúdo e páginas que tenham esses termos de pesquisa. A cópia do site deve ser direta, clara e também objetiva. Certifique-se de que o esquema de cores e a fonte sejam sempre atraentes para os usuários.

Dica nº 3: Decida qual outro programa de software você pode precisar

Embora o agendamento de consultas seja uma das coisas mais importantes hoje em dia, existem várias outras ferramentas que sua prática médica pode precisar para se tornar mais visível entre os pacientes em potencial. Por exemplo, existem vários consultórios que utilizam um software chamado software de rastreamento de referência médica para coordenar o atendimento de seus pacientes. Caso você também deseje utilizar um sistema de rastreamento de referência, você deve trabalhar com web designers especializados em design médico. Dessa forma, você pode integrar seu software sob o mesmo teto.

Dica #4: Continue atualizando seu site

Não há dúvida sobre o fato de que os sites que possuem blogs geralmente acumulam mais popularidade. Qual é a razão por trás disso? Bem, isso porque os blogs oferecem sites com uma média de 435% a mais de páginas indexadas e 98% a mais de links, que são os dois principais fatores para formar um bom ranqueamento nos mecanismos de busca. Independentemente de o seu site ter um blog, você deve continuar atualizando o site com frequência. Como os médicos vão gastar tempo atualizando o conteúdo de seu site? Você pode elaborar um plano de contratação de um escritor que possa lidar com seu site.

Algumas coisas básicas que todos os sites médicos precisam

ISTO

Um consultório médico ou um médico pode não estar ciente do valor e poder do SEO que é direcionado de forma restrita. Quando o site utiliza palavras-chave segmentadas adequadamente, é possível que eles informem aos mecanismos de pesquisa sobre o que é o conteúdo do site e onde exatamente a empresa está situada. Os pacientes vão usar palavras-chave e outros termos relacionados e logo depois os motores de busca irão direcioná-los para os sites que estão em clara relação com a consulta.

Experiência de usuário

Um dos fatores ainda mais importantes na experiência do usuário é o engajamento do paciente. Quando os pacientes se envolvem mais com os cuidados médicos, eles deixam de ser simples receptores de cuidados médicos. Ao criar um site repleto de conteúdo útil para os pacientes, é possível proporcionar essa experiência ao usuário. Sempre que o paciente visita seu site, ele deve se sentir informado e capacitado sobre a condição de sua saúde. Eles devem sempre ser capazes de aprender coisas novas em seu site. Desta forma, seu site oferece uma oportunidade de se tornar educacional para os pacientes em potencial. Ter uma forte presença na mídia social é outra forma ideal de envolver os pacientes.

Conformidade HIPAA

No que diz respeito às regras de design do site, elas sempre se inclinam a favor dos clientes. Tendo em mente as regras complexas apresentadas pelos regulamentos da HIPAA, nem sempre é fácil para os sites de assistência médica. Quando você precisa aumentar o número de pacientes e profissionais estritamente em um site compatível com HIPAA, você deve atender às principais necessidades do usuário, educação constante e melhorar o envolvimento por meio de testes.

Não há dúvida sobre o fato de que a parceria entre uma empresa de web design de saúde e a prática de saúde exigirá muita transparência e confiança. Embora existam regulamentos exclusivos a serem seguidos, o web designer médio pode não conhecê-los ou como eles devem cumpri-los de maneira adequada. Portanto, embora seja vital seguir as práticas apropriadas do campo, algumas regulamentações específicas do setor também precisam ser atendidas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação